Desenho Universal da Aprendizagem (UDL)

O objetivo primordial da Educação no século XXI não deverá ser apenas formar indivíduos detentores de conhecimento. Acima de tudo a preocupação da Educação deverá ser ajudar a transformar os alunos em indivíduos que sabem como aprender, querem aprender e que estão preparados para aprender ao longo da vida.

Uma das barreiras para atingir esse desiderato é uma escola com a crença que o ensino deve ser igual para todos. 

Howard Gardner desenvolveu a Teoria das Inteligências Múltiplas, na qual defende que possuímos habilidades diferenciadas para cada tipo de atividade e, portanto, possuímos mais de um tipo de inteligência, embora todos os tipos estejam interligados.

O reconhecimento destas inteligências justifica processos de ensino mais individualizados, que ajudam o aluno a compreender os conteúdos nos quais têm mais dificuldade, a partir da sua inteligência mais desenvolvida.

O Desenho Universal da Aprendizagem é uma abordagem que desafia a barreira principal ao desenvolvimento dos alunos: a existência de um currículo inflexível, formatado para um ideal de aluno que não existe e que apenas aumenta as barreiras à aprendizagem. Os alunos com deficiência ou outras situações menos favorecidas são mais vulneráveis a essas barreiras. Todavia, muitos outros alunos, mercê do seu perfil, também acham que os currículos estão mal desenhados para atender às suas necessidades de aprendizagem.

 “A questão é descobrir como uma pessoa aprende, descobrir as suas paixões, que são muito importantes, e usar todos os recursos humanos e tecnológicos que nos possam ajudar… É um ideal, mas estamos muito mais perto desse ideal do que alguma vez estivemos, antes da revolução digital”.

Howard Gardner In De las inteligencias múltiples a la educación personalizada

 

Para compreender melhor os Princípios Orientadores do Desenho Universal da Aprendizagem, poderá visualizar o vídeo produzido pelo CAST, uma organização de pesquisa e desenvolvimento educacional que trabalha para ampliar as oportunidades de aprendizagem para todos os indivíduos através de Desenho Universal para a Aprendizagem

Princípios Orientadores do Desenho Universal da Aprendizagem

I. Proporcionar Modos Múltiplos de Apresentação
1: Proporcionar opções para a percepção
1.1 Oferecer meios de personalização na apresentação da informação
1.2 Oferecer alternativas à informação auditiva
1.3 Oferecer alternativas à informação visual

2: Oferecer opções para o uso da linguagem, expressões matemáticas e símbolos
2.1 Esclarecer a terminologia e símbolos
2.2 Esclarecer a sintaxe e a estrutura
2.3 Apoiar a descodificação do texto, notações matemáticas e símbolos
2.4 Promover a compreensão em diversas línguas
2.5 Ilustrar com exemplos usando diferentes media

3: Oferecer opções para a compreensão
3.1 Ativar ou providenciar conhecimentos de base
3.2. Evidenciar interações (patterns), pontos essenciais, ideias principais e conexões
3.3 Orientar o processamento da informação, a visualização e a manipulação
3.4 Maximizar o transferir e o generalizar

Objetivo: Alunos diligentes e sabedores

II. Proporcionar Modos Múltiplos de Ação e Expressão

4: Proporcionar opções para a atividade física
4.1 Diversificar os métodos de resposta e o percurso
4.2 Otimizar o acesso a instrumentos e tecnologias de apoio

5: Oferecer opções para a expressão e a comunicação
5.1 Usar meios mediáticos múltiplos para a comunicação
5.2 Usar instrumentos múltiplos para a construção e composição
5.3 Construir fluências com níveis graduais de apoio à prática e ao desempenho

6: Oferecer opções para as funções executivas
6.1 Orientar o estabelecimento de metas adequadas
6.2 Apoiar a planificação e estratégias de desenvolvimento
6.3 Interceder na gerência da informação e dos recursos
6.4 Potencializar a capacidade de monitorizar o progresso

Objetivo: Alunos estratégicos e direcionados

III. Proporcionar Modos Múltiplos de Autoenvolvimento (Engagement)

7: Proporcionar opções para incentivar o interesse
7.1 Otimizar a escolha individual e a autonomia
7.2 Otimizar a relevância, o valor e a autenticidade
7.3 Minimizar a insegurança e a ansiedade

8: Oferecer opções para o suporte ao esforço e à persistência
8.1 Elevar a relevância das metas e objetivos
8.2 Variar as exigências e os recursos para otimizar os desafios
8.3 Promover a colaboração e o sentido de comunidade
8.4 Elevar o reforço ao saber adquirido

9: Oferecer opções para a autorregulação
9.1 Promover expectativas e antecipações que otimizem a motivação 9.2 Facilitar a capacidade individual de superar dificuldades
9.3 Desenvolver a autoavaliação e a reflexão

Objetivo: alunos motivados e determinados

 

Recursos utilizados na preparação da aula em http://udlexchange.cast.org/lesson/745376#id1d8

 

 

Livro “Corre, corre, cabacinha” de Alice Vieira.

 

 

 

 

 

conto_alice-vieira_corre-corre-cabacinha (4) (1) - História a visionar/escutar no quadro interativo

Corre corre cabacinha - História em PowerPoint com símbolos em SPC

Corre corre cabacinha - História em PDF

imagens da cabacinha - imagens para organizar a história sequencialmente.

Livro em Braille, com capa em relevo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>